REPÚBLICA DOS MACACOS - DONA MARTA

Localizada na extrema esquerda da face sul do Morro do Dona Marta a república dos macacos é uma das vias mais acessíveis dessa parede sendo mais difícil apenas que a Subiram dois Tiozin.

 

Para acessar a base da via deve-se subir a Rua Alfredo Chaves, primeira rua antes do largo dos leões em Botafogo, até um pequeno largo no final, aonde é possível estacionar o carro. Nesse largo há um muro que dá pra floresta. Basta pular ele para entrar na trilha. (Convém avisar aos seguranças da casa ao lado suas intenções antes de pular o muro). Uma vez na trilha basta seguir reto sempre tendendo para esquerda. Você vai atravessar dois rios secos e logo depois avistará um muro de concreto. Basta seguir o muro até a parede. Conforme se aproximar da parede há uma trilha menos marcada que volta para a esquerda (ainda indo na direção da parede). Basta seguir essa trilha até passar um bloco de pedra que fica em frente a base da Cabeção. A República é a próxima via. A base da via já foi melhor, mas eu detonei parte dela em uma queda durante a conquista...

 

A Republica dos macacos é Graduada em 4 VIIb (A0) E2 e possui 4 enfiadas e uma pequena variante em móvel (que evita um lance delicado de aderência).

 

A primeira enfiada da escalada é protegida por 7 grampos, um camalot #3 em um diedro logo no início e um camalot #.75 em um buraco em seguida. Essa enfiada é toda basicamente um 4 grau apenas um lance de 5.

 

A segunda enfiada não é a do crux, mas é a mais difícil de guiar na minha opinião. Protegida por 5 grampos é possível evitar um lance delicado de aderência fazendo uma horizontal para a esquerda no 3 grampo e pegando uma laca que pode ser protegida por um camalot #1. Do 3 grampo até a parada é basicamente um 6 grau.

 

A terceira enfiada é a enfiada do VIIb que fica numa barriga protegida por 4 chapas e 1 grampo P esse lance é bastante interessante e vale a pena tentar livra-lo.

 

A quarta e última enfiada começa com o lance mais estético da via que é o domínio de uma barriga por um buraco. Bastante atenção do participante nessa hora, pois o guia está em fator 2 e é um lance de VI. Depois disso apenas o último lance é mais delicado, pois possui apenas dois regletes que precisam ser dominados sem nenhuma agarra de pé descente.

 

É melhor rapelar pela cabeção para não correr o risco de parar em uma chapeleta.

 

Grau de Dificuldade: 4º VI (A1/VIIb) E2 D2 

Ano da Conquista: 2013

Conquistadores: Alex Pinheiro, Emeni Wemelinger e Rodrigo Motta

 

Texto: Rodrigo Motta

  • Whatsapp
  • telefone
  • Contato Escaladas Clássicas
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Escalada é um esporte de risco, acidentes graves e mortes podem acontecer com escaladores experientes e inexperientes. O conteúdo desse site não garante sua segurança ou o sucesso da escalada. Caso tenha o interesse de iniciar no mundo da escalada procure um instrutor qualificado e capacitado para essa atividade de risco elevado.

© Copyright - Escaladas Clássicas - Todos os direitos reservados