CERRO PLOMO - CHILE

Cerro El Plomo é um clássico dos Andes Central, uma montanha de 5.424 metros de altitude, localizada na região metropolitana de Santiago. Para acessar essa montanha é preciso seguir até a região de Farellones, cerca de duas horas de carro de Santiago, onde estão localizadas as estações de Ski de Vale Nevado e La Parva.

 

Existem duas opções de aproximação, por Vale Nevado ou La Parva. Recomenda-se que seja feito por Vale Nevado, já que o caminho fica ligeiramente mais curto, principalmente se estiver com veículo 4x4, além de existir um controle de acesso dos Carabineiros Chilenos, o que pode ser de grande ajuda em caso de problema na montanha.

 

O ideal é fazer a aproximação em dois ou três dias, para que seja feito uma boa aclimatação na altitude. Desta forma, o primeiro acampamento pode ser feito em Piedra Numerada (3.370 metros), que é a parte baixa de um vale, com local para acampamento e água corrente.

 

A partir de Piedra Numerada a subida começa a ficar mais forte, passando pelo Refúgio Federación (4.100 metros) até La Hoya (4.200 metros), que fica na base do glaciar e existe água disponível. Em La Hoya pode ser feito o segundo acampamento.

 

O ataque ao cume pela rota normal pode ser feito a partir de La Hoya, o que vai demandar de 6 a 8 horas de escalada. Também é possível subir mais um pouco até o refúgio Agostini (4.600 metros), o que vai demandar mais um dia na montanha, mas pode ser interessante caso a aclimatação não esteja muito boa. Vale ressaltar que no Refúgio Agostini não tem água disponível, mas é um bom abrigo na montanha, seja como um descanso no dia do ataque ao cume ou com bivaque.

Para acessar o cume, a partir do Refúgio Agostini, é preciso contornar o setor de rochas pela direita e em seguida cruzar o glaciar, que termina em um domo de pedra na parte superior do glaciar, onde se encontra uma pirca de pedra. A partir deste ponto, seguindo pela crista da montanha, em menos de hora é possível acessar o cume do Plomo.

A escalada pela rota normal não é técnica, sendo praticamente um trekking em altitude, mas é preciso cruzar um trecho do glaciar, o que demanda crampons e piolet clássico. Esse trecho do glaciar é livre de gretas, logo não existe a necessidade de corda e outros equipamentos de segurança, como estaca de neve e piton de gelo. 

A descida pode ser feita em dois dias, descendo do cume até o último acampamento (La Hoya ou Refúgio Agostini) no primeiro dia e no segundo para estação de Ski (Vale Nevado ou La Farva). Toda a expedição vai durar de quatro a cinco dias e o melhor período do ano para a ascensão é nos meses de dezembro e janeiro.

Caso sobre alguns dias de viagem, uma opção é conhecer Cajon Del Maipo, que também fica na região metropolitana de Santiago. Com dois ou três dias é possível conhecer um pouco do lugar e ainda fazer alguma escalada em rocha disponível na região, como a Los Miserables ou Colombianos.

Mais informações podem ser encontradas no Andes Handbook. O controle de entrada e saída da montanha pode ser feito no site do Corpo de Socorro Andino do Chile

Essa expedição contou com o apoio das seguintes marcas
Stanley PMI Brasil
Deuter Brasil
ACESSO PARA LA PARVA E VALE NEVADO A PARTIR DE SANTIAGO
  • Whatsapp
  • telefone
  • Contato Escaladas Clássicas
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Escalada é um esporte de risco, acidentes graves e mortes podem acontecer com escaladores experientes e inexperientes. O conteúdo desse site não garante sua segurança ou o sucesso da escalada. Caso tenha o interesse de iniciar no mundo da escalada procure um instrutor qualificado e capacitado para essa atividade de risco elevado.

© Copyright - Escaladas Clássicas - Todos os direitos reservados