ITALIANOS COM SECUNDO - PÃO DE AÇÚCAR

Talvez a via de escalada mais conhecida e frequentada do Brasil, são aproximadamente 100 metros de escalada pela impressionante aresta oeste do Pão de Açúcar. Para fazer cume, após os 100 metros da Italianos, basta seguir por duas travessias em diagonal para a esquerda e na sequencia pegar as últimas enfiadas da Secundo Costa Neto, o que vai adicionar mais 150 metros, totalizando aproximadamente 250 metros de escalada.  

 

Para acessar a via basta pegar a pista Claudio Coutinho, que fica no canto esquerdo da praia Vermelha na Urca. Mais ou menos no meio da pista Claudio Coutinho é preciso entrar na trilha para o Morro da Urca, mas ao chegar no colo entre o Morro da Urca e o Pão de Açúcar, uma espécie de mirante de frente para a praia de Botafogo e aterro do Flamengo, é preciso seguir por uma trilha para a direita, em direção a face oeste do Pão de Açúcar.  A trilha termina exatamente na aresta da face oeste, sendo que a base da Italianos fica no canto esquerdo. Todo o trajeto do início da trilha até a base da Italianos deve demorar mais ou menos 30 minutos.

 

A primeira enfiada segue por um fácil sistema de fendas, mas após o terceiro grampo é preciso fazer uma curta travessia em horizontal para a direita. Nesse momento começa a escalada em aresta, praticamente vertical, onde predomina os lances de agarras pequenas. Seguindo reto por mais alguns metros vai ter a primeira parada, que é uma parada de três grampos com corrente. A P1 pode ser feita ai, ou seguir mais um pouco até a próxima parada dupla, sempre a vista.

 

A segunda enfiada segue no mesmo estilo, sempre na aresta e bem protegida, com lances delicados em agarras e regletes. No final a via começa a ficar positiva e termina em um platô confortável, que é conhecido como caverna e é compartilhado com o CEPI (cabo de aço) e a Cisco Kid.

 

A terceira enfiada é uma curta travessia para a esquerda cotada em terceiro grau, bem fácil e protegida, não tem muito mistério. Essa enfiada termina em um grande bloco de pedra na extrema esquerda, onde existe uma parada dupla.

A quarta enfiada também é outra travessia para a esquerda, basta seguir os grampos e fazer a P4 em uma parada dupla na extrema esquerda, onde tem um pequeno platô. É preciso ficar atento porque existe a variante troglodita, que começa um pouco antes da parada dupla, mas segue para cima, paralela a Secundo.

 

A quinta e sexta enfiadas já fazem parte do Secundo e esse trecho é conhecido como mar de agarras, com uma corda de 70 metros pode ser feito em apenas uma enfiada, mas existe uma parada dupla no meio dela. Essa enfiada é muito bonita, com muitas agarras grandes e relativamente bem protegida. Elas terminam em um platô grande e confortável, onde tem uma parada dupla.

 

A sétima enfiada é uma pequena travessia para a direita, praticamente uma caminhada fácil e sem grampos, até chegar na base do diedro final, onde existe um grampo de uma polegada da conquista da Secundo.

 

A oitava e última enfiada começa com um diedro em aderência com proteções fixas, depois sai para a direita e em seguida é preciso fazer uma pequena travessia em horizontal para a esquerda, seguindo um veio de cristal que acessa o cume.

  • Whatsapp
  • telefone
  • Contato Escaladas Clássicas
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Escalada é um esporte de risco, acidentes graves e mortes podem acontecer com escaladores experientes e inexperientes. O conteúdo desse site não garante sua segurança ou o sucesso da escalada. Caso tenha o interesse de iniciar no mundo da escalada procure um instrutor qualificado e capacitado para essa atividade de risco elevado.

© Copyright - Escaladas Clássicas - Todos os direitos reservados