CHAMINÉ DO PREGO - CANTAGALO

Via antiga, conquistada em 1931, que foi totalmente limpa e reformada por Miguel Montenza e Mauro Chiara em 2018.  A via conta com duas ou três enfiadas, protegida por grampos de meia polegada e chapeletas tipo pingo, onde predomina a técnica de chaminé.

O acesso para a via Chaminé do Prego é através da segunda rua fechada a direita da Professor Gastão Bahiana, logo após a primeira rua fechada, que tem uma guarita da policia na esquina. No final da rua existe uma instalação da CEDAE com um portão/grade azul.

 

No lado direito dessa rua existe uma tubulação de ferro e algumas casas simples. Para entrar na trilha basta usar a tubulação como degrau e depois subir por uma escada de cimento que vai dar no quintal das casas. Como é uma área particular e existem cachorros no local, recomenda-se falar com os moradores antes de entrar.

No final do quintal de cimento existe um barranco com degraus improvisados, logo depois um terreno meio aberto e geralmente sujo, e na sequencia já é possível identificar a trilha com certa facilidade.

Em dado momento vai haver um grande bloco de pedra, com alguns grampos velhos, que deverá ser contornado pela esquerda e mais na frente será preciso subir pela direita, para depois virar para esquerda novamente na direção da calha de escoamento de chuva. Basta pular a calha e seguir até a parede, para depois seguir margeando a rocha pela direita na direção das contenções de concreto e da chaminé.

Vale ressaltar que a base da Chaminé do Prego é compartilhada com as vias Calis e a Onde os Frangos Não Têm Vez.

A primeira enfiada é uma calha fácil, sem proteções fixas, que sobe na direção do interior da chaminé, onde existe uma parada dupla (grampo de 1/2 + chapeleta pingo).

A segunda enfiada já começa no estilo clássico de chaminé, passando por uma chapeleta pingo e finalizando em uma parada dupla (grampo de 1/2 + chapeleta pingo). O modo mais fácil de fazer esse enfiada é escalando o mais dentro possível da chaminé, onde existem muitas opções de agarras e batentes.

A terceira enfiada começa em chaminé, mas logo depois de um bloco entalado ela segue em agarras até uma chapeleta pingo, para depois fazer uma bonita travessia para a direita, na direção do exterior da chaminé, passando por outra chapeleta pingo, até uma parada tripla de grampos de meia polegada no platô das contenções.

Com uma corda de 60 metros é possível fazer o rapel da parada tripla até a P1, depois basta mais um rapel curto pela calha inicial até a base da via. Para quem deseja escalar mais um pouco, existe a opção de seguir para o cume fazendo a via Arduíno Saboia Amorim ou Chaminé do Morcego, mas para isso é preciso cruzar todo o platô das contenções, fazer um pequeno rapel, e depois seguir por trilha contornando as contenções até o outro lado.

Grau de Dificuldade: 2 III E2 D1 55 metros

Conquistadores: Fritz Reuter e Haroldo Pena 

Ano da Conquista: 1931

  • Whatsapp
  • telefone
  • Contato Escaladas Clássicas
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Escalada é um esporte de risco, acidentes graves e mortes podem acontecer com escaladores experientes e inexperientes. O conteúdo desse site não garante sua segurança ou o sucesso da escalada. Caso tenha o interesse de iniciar no mundo da escalada procure um instrutor qualificado e capacitado para essa atividade de risco elevado.

© Copyright - Escaladas Clássicas - Todos os direitos reservados